DISCURSO DE FORMATURA DO ENSINO MÉDIO DA EE PROFº JAIR TOLEDO XAVIER - TURMA 2014

10-12-2014 16:05

Boa noite a todos. 

Eu poderia aqui utilizar-me de “discursos prontos”, comuns em cerimônias como essas. Porém, não teria nenhum significado concreto para vocês e, principalmente, não seria eu. Todavia, rascunhei um texto que expressasse minhas emoções. Vamos lá...

O escritor João Guimarães Rosa usou, para encerrar a saga de Riobaldo Tatarana e Diadorim, na obra Grande sertão: veredas, a palavra travessia. E uma parte da travessia das suas vidas encerra-se nessa noite. Processo, do qual, tiveram momentos nervosos e serenos, como o mar. Natural de toda e qualquer convivência humana. O relacionar, discordar/divergir de ideias são constituintes de nós, seres humanos. No entanto, cada momento foi de extrema importância na formação do que são hoje. Tenham certeza, forma-los formou-me também, aprendendo inúmeras coisas com vocês.

Portanto, encerro esse discurso voltando ao início, ou seja, com o trecho de um romance que citei no primeiro dia de aula do primeiro ano do ensino médio e de extrema importância para mim. Chama-se: Os anos de aprendizado de Wilhelm Meister, do poeta alemão Goethe. Aborda o conceito de formação que desejo para todos, em todos os momentos da sua vida. Assim, “... formar-me plenamente, tomando-me tal como existo, isto sempre foi, desde a primeira juventude e de maneira pouco clara, o meu desejo e a minha intenção”.

 

Muito obrigado e boa sorte!

Kassiano César de Souza Baptista

São Paulo, 03 de dezembro de 2014.

Voltar

Procurar no site

Foto utilizada com a permissão da Creative Commons Michael Seeley, Kiwi Tom  © 2010 Todos os direitos reservados.